Se eu pudesse descrever em palavras o amor que sinto pela vida, eu diria, mas o que sinto está além das palavras, além das imagens, além muito além. Dentro de mim há um universo infinito, que se revela quando estou em movimento, por isso danço por isso eu atuo !
Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida, removendo pedras e plantando flores.

Pesquisar este blog

Seguidores

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Jalear - Um resgate às raízes flamencas !



Ato de acompanhar e animar o baile, cante e guitarra com palmas, gritos de incentivos, com um conjunto de vozes, expressões e exclamações ou outros elementos que se empregam para jalear.

São gritos instintivos, espontâneos, locuções admirativas e interjeições. É muito usado nos estilos festeiros. 
 
  • Exemplos:  
 
anda!
Eso!
así se baila!
toma que toma!
que guapa!
vamo ya!
viva Dios!
Olé!
Arza!
Vamos ayá!
Hassa !
Fuerza!
Eso es!
mira como baila!
mira que guapa!
 
 
 
 
Garcia Lorca, o grande poeta andaluz, em 1922 (junho), lançou um concurso juntamente com Manuel de Falla para reestimular o "Cante Jondo" que considerava em decadência , especialmente por faltar "el jaleo". Este era constituido pela interferência do público de forma intensa, estimulante, à moda oriental. O "jaleador" acompanha o "cataor" e o "palmeo" (bater palmas) criando aquela atmosfera vibrante, forte, típica da região da Andaluzia.
 
Federico García Lorca
 
Segundo o poeta Antonio Machado, o "jaleo" corresponde ao coro da tragédia grega; outros afirmam que é a maiêutica do canto. Ainda comparado ao fado e ao blue, o "cante jondo" é uma representação do lado trágico do próprio viver.
 
Lorca nesta busca pelo purismo do "jaleo", acusa o canto típico andaluz ter-se transformado no flamenguismo que ele considerava ridículo. A guitarra que se ocidentalizou, tem importância fundamental no "cante jondo", mas alguns desses cantos são pura voz cuja variação de timbre, estilo, alterações a voz é que fazem o seu fascínio, como nas "Saetas" gravadas pela Niña de los Pines que foi para Lorca uma das musas do "cante"; também Martinete - o canto dos ferreiros em seu trabalho, ou "Saeta" cantadas na procissão da Semana Santa.
 
(El Jaleo - 1882: Isabella Stewart Gardner Museum, Boston)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário